sábado, 11 de junho de 2011

A vida ensinou-me...

por vezes (talvez por burrice) inicío as minhas conversas com


"A vida ensinou-me..."


"A vida ensinou-te o quê?! Já viste a tua idade? Nem sabes o que é a vidinha"




Não posso discordar, diga-se

quinta-feira, 21 de abril de 2011

domingo, 27 de março de 2011

Sonhos Procuram-se (?)

Procuram-se sonhos para eu sonhar! Ou alguma coisa do género



     Quando já fizemos tudo da vida, ela está encaminhada, não nos corre bem, mas também não corre mal, é o suficiente!
     Já fizemos tudo o que é suposto fazer da vida, paramos e pensamos...e agora?

                                                                                                                           Agora, olha porra!

                                                                                              Arranja um sonho e sonha!

quarta-feira, 16 de março de 2011

Porque às vezes

...me sinto TÃO pequenina! Mas tão pequenina!








(será necessário dizer que nada se deve à minha altura fisica?)

quarta-feira, 2 de março de 2011

Querida avó

     Já dizia a minha avó,

                                     " Quando fizeres asneiras, deita-te na cama e finge que estás a dormir, para quando o problema vier olhar para ti e pensar "oh! Que coisa mais riquinha volto depois"







      Querida Avó, isto foi o que fiz a vida toda, não achas que está na altura de mudar?

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Nicotina

     Noite.    Fogo.    Estrelas.    Esqueiro.    Lua.    Cigarro.    Som do Mar.   Travar o cigarro.    Pensar.     Parar de pensar.   
Solidão.    Solidão.






Praia de Lavadores
Enquanto fumar esperando ter uma epifania qualquer, desejei estar aqui, mas contentei-me em estar no telhado a ouvir as ondas a bater com força, infelizmente dois rapazes desapareceram neste mar. Bebados ou não, drogados ou não, um saltou para salvar o outro, é digno.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Nada mais, nada menos

     Sou uma rapariga da noite. Isto significa nada mais nada menos do que, o tempo que tenho para a reflexão é à noite, quando todos dormem, isto è a grande explicação para o facto de eu andar sempre com os horários trocados. Na verdade não é, sempre fui assim, noctivaga.
     A noite é um tanto ou quanto solitária, tudo dorme, nada me resta senão pensar...